galhos raízes

galhos raízes

quarta-feira, 30 de março de 2011

A LÓGICA DO ORDINÁRIO

Não é o óbvio em si que me espanta
É tão somente a surpresa de que o novo é objetado
A mudança rejeitada
E um primitivismo travestido de inovador circunda escolhas e relações.
É a crença de que o óbvio não é mediano, limítrofe, ocioso.
É haver tão pouco espaço para o diferente na possibilidade humana
É não haver desafios a uma lógica tão pouco surpreendente
É a pretensão de manter um frágil equilíbrio sustentado no conhecido
Gostaria que as pessoas olhassem para o mundo com mais reticências

terça-feira, 29 de março de 2011

O Estranho em mim

Me reconheço no meu outro
Estranho e bizarro
Me completo no espelho que o outro me faz
Tudo que me é estranho me fascina
Por que é meu e me falta
E é pelo olho desse outro que me reconheço
Estranho e bizarro
Pertencente de mim mesma

sexta-feira, 25 de março de 2011

terça-feira, 22 de março de 2011

22 de março - DIA MUNDIAL DA ÁGUA

A causa principal deriva do modo como costumamos tratar  a natureza. Ela é generosa para conosco pois nos oferece tudo o que precisamos para viver. Mas nós, em contrapartida, a consideramos como um objeto qualquer, entregue ao nosso bel-prazer, sem nenhum sentido de responsabilidade pela sua preservação nem lhe damos alguma retribuição. Ao contrario, tratamo-la com violência, depredamo-la, arrancando tudo o que podemos dela para nosso benefício. E ainda a transformamos numa imensa lixeira de nossos dejetos.

Leonarod Boff. "O preço de não escutarmos a natureza"

segunda-feira, 21 de março de 2011

Dia Internacional contra a Discriminação Racial - VIVA A DIFERENÇA!!!

O Sal da Terra

Beto Guedes/Ronaldo Bastos

Anda!
Quero te dizer nenhum segredo
Falo nesse chão, da nossa casa
Bem que tá na hora de arrumar...
Tempo!
Quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir
Vamos precisar de todo mundo
Prá banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver...
A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da...
Terra!
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã
Canta!
Leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com seus frutos
Tu que és do homem, a maçã...
Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Prá melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois...
Deixa nascer, o amor
Deixa fluir, o amor
Deixa crescer, o amor
Deixa viver, o amor
O sal da terra




domingo, 20 de março de 2011

"Somos constantemente convidados a excluir 
a sedução proveniente do exterior."
G. Perlin

            le huitieme jour

terça-feira, 8 de março de 2011

L'Abandon

Tem sempre presente, que a pele se enrruga, que o cabelo se torna branco, que os dias se convertem em anos, mas o mais importante não muda !Tua força interior e tuas convicções não tem idade.Teu espírito é o espanador de qualquer teia de aranha.Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.Atrás de cada trunfo, há outro desafio.Enquanto estiveres vivo, sente-te vivo.Se sentes saudades do que fazias, torna a fazê-lo.Não vivas de fotografias amareladas.Continua, a pesar de todos esperarem que abandones.Não deixes que se enferruje o ferro que há em você.Faz com que em lugar de pena, te respeitem.Quando pelos anos não consigas correr, trota.Quando não possas trotar, caminha.Quando não possas caminhar, usa bengala.Mas nunca te detenhas !!!
Camile Claudel

segunda-feira, 7 de março de 2011

MULHERES DA HISTÓRIA


"Todo ser humano do sexo feminino não é, portanto, necessariamente mulher; cumpre-lhe participar dessa realidade misteriosa e ameaçada que é a feminilidade. Será esta secretada pelos ovários? Ou estará congelada no fundo de um céu platônico? E bastará uma saia ruge-ruge para fazê-la descer à terra? Embora certas mulheres se esforcem por encarná-lo, o modelo nunca foi registrado." Simone de Beauvoir, "O Segundo Sexo"

domingo, 6 de março de 2011

MULHRES NA LITERATURA

Gostaria de voar numa vassoura e dançar com outras bruxas pagãs no bosque à luz do luar, invocando as forças da Terra e afugentando demónios, quero converter-me numa velha sábia, aprender antigos encantamentos e segredos de curandeiros. Não é pouco o que eu pretendo. As feiticeiras, tal como os santos, são estrelas solitárias que brilham com luz própria, não dependem de nada nem de ninguém, por isso carecem de medo e de lançar-se cegas no abismo com a certeza de que em vez de se destruírem sairão a voar. Podem converter-se em pássaros para ver o mundo de cima ou vermes para vê-lo por dentro, podem habitar noutras dimensões e viajar para outras galáxias, são navegantes num oceano infinito de consciência e conhecimento.”
Isabel Allende
“Paula”

MULHERES NA HISTÓRIA

Admiráveis, inesquecíveis...

CORA CORALINA
Não sei... se a vida é curta... 
Não sei... 
Não sei... 
se a vida é curta 
ou longa demais para nós. 
Mas sei que nada do que vivemos 
tem sentido, 
se não tocarmos o coração das pessoas. 
Muitas vezes basta ser: 
colo que acolhe, 
braço que envolve, 
palavra que conforta, 
silêncio que respeita, 
alegria que contagia, 
lágrima que corre, 
olhar que sacia, 
amor que promove. 
E isso não é coisa de outro mundo: 
é o que dá sentido à vida. 
É o que faz com que ela 
não seja nem curta, 
nem longa demais, 
mas que seja intensa, 
verdadeira e pura... 
enquanto durar.
Sou mulher
que mistério é esse?
que encanto desperto?
que cuidados necessito?
que história marcada por tantas perdas e desafogos?
que vitórias entrego ao futuro?

ser mulher hoje é mais que nada um privilégio, afinal, estamos aprendendo a dizer não
Não a tudo que não nos serve, a tudo que não concordamos

celebro todos os dias minha condição feminina, incompleta, resoluta e desejante,
serena e contemplativa

Não quero muito do mundo, nem do parceiro
Só respeito, valorização e afeto
Ah...e de vez em quando um pouco de flores